Pular para o conteúdo

Teoria das Relações Humanas

    Pequenas Empresas

    A Teoria das Relações Humanas, idealizada por Elton Mayo, surgiu da necessidade de investir nas pessoas. Esta teoria defende que os trabalhadores influenciam diretamente na qualidade, produção e no desempenho da empresa.

    Elton Mayo fez com que, através de seus estudos, as empresas começassem a perceber como os grupos podem influenciar na produtividade e no desempenho das pessoas e consequentemente das organizações.

    Esta abordagem é, ainda hoje, muito importante, pois através dela conseguimos entender a importância das pessoas dentro das organizações, muito diferente da Abordagem Clássica da Administração, que contribuiu muito para a Administração, porém tratava apenas das tarefas e da estrutura organizacional.

    Depois dos conceitos de Taylor, Ford e Fayol, as atividades passaram a ser vistas apenas como uma ferramenta para a produção, com isso o lado psicológico e social dos trabalhadores foi esquecido. Com base na percepção de que havia uma necessidade muito grande de humanizar a administração, foi criada a Teoria das Relações Humanas, a partir dela é que as empresas começaram a se preocupar com as pessoas e com os grupos.

    Teoria das Relações Humanas: Características

    A Teoria das Relações Humanas concentra-se especificamente nas necessidades dos indivíduos e nos comportamentos resultantes de indivíduos e grupos. É preciso uma abordagem interpessoal para gerenciar seres humanos. Apresenta que a organização é composta por elementos formais e informais. 

    Os elementos formais de uma organização são sua estrutura. Os aspectos informais da organização incluem as interações entre os indivíduos. Desta forma, a organização é um tipo de sistema social. 

    Este sistema deve ser gerenciado para criar satisfação individual no trabalho e a consequente motivação do indivíduo. 

    Notavelmente, muita ênfase é colocada em como os indivíduos interagem dentro dos grupos e o resultado do comportamento e desempenho do grupo. 

    A Teoria das Relações Humanas ganhou força após a quebra da bolsa de valores de Nova Iorque em 1929, com a crise foram discutidas novas ideias buscando justificar as causas da crise e a escola das Relações Humanas trouxe uma nova perspectiva de recuperação das empresas.

    Focos da Teoria das Relações Humanas para uma boa Administração

    Elton Mayo identificou que apenas pagar um “bom salário” não motiva as pessoas, elas precisam ser reconhecidas, precisam de aprovação social e de se sentir uteis. Anos mais tarde Abraham Maslow desenvolveu a Pirâmide das Necessidades de Maslow onde também aborda sobre este assunto.

    Portanto, Elton Mayo passa a discutir 5 abordagens a respeito da Administração, que são elas:

    A seguir vamos detalhar cada uma delas.

    5 abordagens da administração

    Motivação

    A Motivação, busca explicar o motivo pelo qual as pessoas têm determinados comportamentos. Pensando na motivação dentro de uma organização, ela se refere ao processo e a concretização dos estímulos e das influências nos comportamentos das pessoas com a intenção de garantir que os objetivos da empresa sejam alcançados.

    Como a motivação é algo interno de cada indivíduo, a empresa não consegue simplesmente motivar os funcionários, o que pode ser feito é criar instrumentos que levem as pessoas a se sentirem motivadas e com isso gerar satisfação dentro da organização.

    As pessoas podem ser motivadas através de uma análise do clima organizacional e através de dinâmicas de grupo motivacionais.

    Liderança

    Segundo Chiavenato, o administrador deve conhecer a natureza humana e saber como conduzir as pessoas, isto sim é “Liderar”.

    Um líder é capaz de entender as necessidades da empresa e é capaz também de conseguir que todos os colaboradores se empenhem para chegar a um objetivo comum.

    Toda organização precisa possuir líderes em sua equipe, a Escola das Relações Humanas aborda algumas teorias que identificam os diferentes tipos de liderança. São elas:

    • Liderança Autocrática – Quando o líder centraliza as decisões e atribui ordens aos subordinados, ou seja, ele determina as diretrizes, sem que haja participação dos outros envolvidos. Ele determina as tarefas que cada indivíduo irá executar, é dominador, elogia e critica cada um de forma individual;
    • Liderança Liberal – O líder delega as decisões ao grupo e deixa os indivíduos à vontade sem controlar o comportamento de cada um deles. Este líder não faz avaliação dos indivíduos ou do grupo, apenas comenta quando é questionado;
    • Liderança Democrática – Neste tipo de liderança, o líder conduz e orienta os indivíduos e incentiva que todos participem das decisões. Todas os problemas são analisados e discutidos e o grupo toma as decisões em conjunto. O líder costuma ser objetivo e limitar-se aos acontecimentos para fazer elogios ou críticas.

    Comunicação

    A comunicação é o entendimento de uma mensagem que ocorre entre o emissor e o receptor. O emissor deve ser sempre objetivo e claro, para não deixar dúvidas aos receptores.

    Na Teoria das Relações Humanas, a comunicação é importante para a relação entre as pessoas, portanto, o líder precisa sempre se comunicar com seus funcionários e o mesmo deve ocorrer com os funcionários que devem manter a comunicação com os líderes.

    A comunicação ajuda na qualidade do desenvolvimento do trabalho, pois as pessoas conseguem trabalhar melhor quando entendem o quê e o porquê estão fazendo determinadas atividades.

    Organização Informal

    A organização informal é definida pelas amizades e rivalidades, onde há grupos que se aproximam de outros grupos e grupos que se afastam por não possuírem afinidades.

    Momentos de lazer contribuem para a crescente interação entre pessoas e criam vínculos sociais.

    Nem sempre há uma interação entre grupos formais e informais, nestes casos, os administradores devem identificar e analisar a relação entre estes grupos para que possa identificar como extrair o melhor de cada um e assim, melhor a convivência dentro da organização e consequentemente melhorar o desempenho da empresa.

    Dinâmica de Grupo

    As dinâmicas de grupo têm a finalidade de atingir um objetivo comum. Nas dinâmicas, cada pessoa influencia ou é influenciada por outras.

    Através das dinâmicas de grupo é possível desenvolver hipóteses de que o comportamento, os valores, as crenças e as atitudes são formadas com base na convivência com os grupos a que pertencem.

    Elementos da Teoria das Relações Humanas

    No centro da teoria das relações humanas estão estas seis proposições básicas:

    • Um foco nas pessoas, em vez de máquinas ou economia;
    • O ambiente organizacional não é um contexto social organizado;
    • As relações humanas são importantes para motivar as pessoas;
    • A motivação depende do trabalho em equipe, exigindo coordenação e cooperação dos indivíduos envolvidos;
    • As relações humanas dentro das equipes devem cumprir simultaneamente os objetivos individuais e organizacionais;
    • Indivíduos e organizações desejam eficiência alcançando o máximo de resultados com o mínimo de insumos.

    Além disso, para a compreensão da teoria das Relações Humanas é o conceito de motivação individual. A desvantagem dessa teoria é que ela requer a aceitação de inúmeras suposições sobre o comportamento humano.

    Princípios da Teoria das Relações Humanas:

    • O nível de produção que resulta da integração social;
    • O que determina o nível de competência e eficiência é a capacidade social e não a capacidade do trabalhador em executar;
    • O comportamento das pessoas sofre influência das orientações do grupo;
    • O fator psicológico é mais importante que a capacidade física dos trabalhadores;
    • Grupos informais influenciam os grupos formais e contribuem para um melhor desempenho;
    • Os trabalhos não devem ser repetitivos, pois eles se tornam monótonos e tediosos e isso afeta de forma negativa na produção do trabalhador.

    Quem são os principais contribuintes para a teoria das relações humanas?

    Os principais contribuintes para a Teoria das Relações Humanas são:

    • Elton Mayo – Mayo é mais conhecido por sua contribuição para a gestão de relacionamentos humanos através dos experimentos de Hawthorne.
    • Mary Parker Follet – Follet empregou ferramentas psicológicas para entender o uso eficiente das pessoas. Ela introduziu o conceito de autoridade e responsabilidade despersonalizadas. O também defendeu a integração da tomada de decisão por meio de canais de comunicação.

    Quais são os experimentos de Hawthorne?

    O professor Elton Mayo é conhecido como o Pai da Abordagem das Relações Humanas para a Teoria da Administração. De 1924 a 1932, ele, juntamente com Fritz Roethlisberger, TN Whitehead e William Dickson, conduziu os estudos de Hawthorne (assim chamado pela localização dos estudos – o Plano Hawthorne da Western Electric Company). 

    Elton Mayo
    Elton Mayo

    Nesses experimentos, Mayo avaliou as atitudes e reações psicológicas dos trabalhadores em situações de trabalho. Começou examinando o impacto dos níveis de iluminação na produtividade do trabalhador. Eventualmente, o estudo foi estendido até o início da década de 1930 e abordou uma gama mais ampla de condições de trabalho. 

    Os resultados, no entanto, identificaram um identificador único do desempenho do grupo – a atenção. O desempenho dos grupos controle e experimental melhorou independentemente das condições ambientais. 

    A teoria ficou conhecida como Efeito Hawthorne – os indivíduos têm melhor desempenho quando recebem atenção especial. 

    O estudo também aborda outras preocupações importantes, como: desempenho individual versus desempenho no trabalho em grupo, motivação do trabalhador e padrões de produção. 

    As descobertas foram as seguintes:

    • Dinâmica de grupo (Fatores Sociais) são importantes determinantes do desempenho e da produção no trabalho.
    • Os grupos têm suas próprias normas e crenças, independentes dos membros individuais.
    • Os indivíduos não são motivados apenas pela compensação. O significado percebido e a importância do trabalho são os principais determinantes da produção.
    • Os funcionários preferem uma atitude cooperativa dos superiores, em vez de comando e controle.
    • A comunicação entre a gerência e os funcionários é essencial para entender os problemas dos funcionários.
    • A cultura do local de trabalho define os padrões de produção – apesar dos padrões estabelecidos pelos gerentes.

    O trabalho de Mayo, por meio dos estudos de Hawthorne, foi fundamental para compreender os papéis do comportamento de grupo e da psicologia individual na prática gerencial.

    Quem é a professora Mary Parker Follet?

    Follet pesquisa princípios clássicos de gestão no contexto dos elementos humanos. Ela empregou a psicologia para entender as interações dos funcionários e promover o uso eficiente das pessoas na organização. 

    Mary Parker Follet
    Mary Parker Follet

    Em seus trabalhos coletivos, Administração Dinâmica, Follet usou a psicologia para explorar vários aspectos do ambiente organizacional:

    • Os trabalhadores devem participar do processo de tomada de decisão por meio de canais de comunicação definidos;
    • Os funcionários preferem ser integrados ao processo de tomada de decisão, em vez de sujeitos ao comando e controle dos gerentes;
    • Trabalhar em grupo é geralmente mais produtivo do que trabalhar individualmente;
    • Autoridade e ordem em uma organização devem ser despersonalizadas. Os fatos de uma situação determinam a base da autoridade e da responsabilidade;
    • Os gerentes devem integrar as contribuições dos funcionários na resolução de conflitos que tragam benefícios a todas as partes interessadas;
    • A integração entre departamentos ou grupos dentro da organização é preferível.

    Nós recomendamos

    Marcações:

    1 comentário em “Teoria das Relações Humanas”

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *