Chaplin trabalhando

Abordagem Clássica da Administração

O estudo da Administração começou a se popularizar com o surgimento das Teorias da Administração.


As teorias surgiram da necessidade de resolver problemas que estavam atrapalhando o desenvolvimento das empresas, sendo assim, todas as teorias tiveram relevância em algum momento. Ainda hoje elas podem ser utilizadas, cabe ao administrador escolher as teorias que melhor se encaixam na área de atuação da empresa.

Através deste conteúdo, você conhecerá as principais contribuições da Teoria da Administração Científica desenvolvida por Taylor nos EUA e da Teoria Clássica da Administração desenvolvida por Fayol na França e entenderá como ela contribui na eliminação dos desperdícios e aumentar a produção.

No início do século XX, a atividade industrial cresceu muito, principalmente nos EUA. Devido a este crescimento, surgiu a necessidade de desenvolver novos produtos e tecnologias, com isso, começou a fabricação em escala de diversos produtos o que levou também ao crescimento de diversas cidades pelo mundo. Este processo foi chamado de Revolução Industrial.

Com a Revolução Industrial, ocorreu um crescimento acelerado e desorganizado das empresas e isso, fez com que surgisse a necessidade de aumentar a eficiência nas organizações.

Abordagens da Administraçãoaliança de casamento

Teoria da Administração Científica

A Teoria da Administração Científica teve origem no início do século XX, foi desenvolvida a partir dos trabalhos de Frederick Taylor e posteriormente difundida por Henry Ford que utilizou e divulgou as técnicas em suas fábricas.

Para desenvolver a Teoria Científica, Taylor começou estudando uma forma de eliminar os desperdícios e as perdas que as indústrias sofria e consequentemente aumentar a produtividade. Ele apresentou as seguintes ideias:

  • Devem ser contratados empregados que possuam condições para desenvolver as tarefas;
  • A empresa deve oferecer condições adequadas de trabalho;
  • Os empregados devem ser treinados para aprimorar a execução das tarefas;
  • A empresa deve criar um ambiente de cooperação entre os empregados, para garantir que os objetivos sejam alcançados.

A Administração Científica tinha preocupação com o planejamento, a padronização, a divisão e o controle das tarefas. Portanto a padronização foi a base desta abordagem, que além de padronizar a execução das tarefas, padronizou também as máquinas e as rotinas. Com este método, o improviso foi substituído pelo planejamento.

Padronização das rotinas

Taylor apresentou alguns pensamentos em seu livro “Princípios da Administração Científica”:

  • Os empregados produzem pouco por medo de perder o emprego. O pensamento dele é: se a produção for aumentada não haverá necessidade de manter todos os empregados;
  • Os gerentes não possuem conhecimento sobre toda a rotina de trabalho e nem sobre o tempo gasto em cada atividade;
  • Há pouca padronização dos métodos e técnicas de trabalho.

Para Taylor, o operário não possuía capacidade para analisar o trabalho e identificar como o trabalho poderia ser desenvolvido para aumentar a qualidade. Portanto, sugeriu que a gerência seria responsável pela supervisão e pelo planejamento e os operários responsáveis apenas pela execução do trabalho.

O foco da Administração Científica são as tarefas e Taylor dizia que a eficiência nas tarefas seria conquistada seguindo alguns princípios:

  • Análise do trabalho;
  • Estudo dos movimentos;
  • Estudo do tempo;
  • Estudo do limite de produção do trabalhador;
  • Representação dos cargos e tarefas;
  • Divisão do trabalho;
  • Especialização do operário;
  • Prêmio por produção;
  • Pagar bem para cobrar produção;
  • Possuir boas condições de trabalho;
  • Padronizar máquinas;
  • Padronizar métodos;
  • Supervisionar a produção.

Henry Ford fundou a Ford usando como base a Teoria da Administração Científica, começou fabricando apenas um modelo de carro com preço popular e com um plano de vendas que revolucionou as estratégias comerciais da época. Em seguida começou a fabricar utilizando a produção em massa. Para isso foi preciso padronizar as máquinas, materiais e a mão de obra. Ford conseguiu lucros extraordinários graças ao constante aprimoramento dos métodos e processos. Criou a linha de montagem que permitiu a produção em série, utilizando a máxima produção, a distribuição dos ganhos, redução dos custos e redução de estoque.

Para saber mais sobre o controle de estoque leia os textos: Sistema Kanban de Abastecimento e Como fazer a Curva ABC.

Henry Ford popularizou a Administração Científica, mostrando ao mundo, através de sua empresa, como as ideias desta teoria eram revolucionárias. Para conhecer mais sobre a Teoria da Administração Científica, assista ao filme “Tempos Modernos”.

Filme “Tempos Modernos”

Críticas à Administração Científica

  • Sistema baseado no rendimento e na eficiência;
  • Operários queixavam-se de exploração;
  • Mecanicismo (pouca ênfase nas relações humanas);
  • Operários superespecializados (só sabiam fazer determinada atividade com eficiência);
  • Abordagem esquece os aspectos humanos;
  • Campo de aplicação restrito à produção;
  • Sistema fechado.

Teoria Clássica da Administração

A Teoria Clássica foi criada por Fayol, para ele as organizações possuem um conjunto de funções que são desempenhadas pelos empregados e que estes possuem responsabilidade e talento. Defendeu que os funcionários devem ter oportunidade de desenvolver suas habilidades e serem reconhecidos por isso.

Segundo Fayol disse em seu livro “Administração Industrial e Geral” a empresa deve desempenhar algumas funções básicas:

  • Produção e operação;
  • Compra e venda;
  • Proteção das pessoas;
  • Proteção dos bens da empresa;
  • Captação;
  • Boa utilização do capital;
  • Controles contábeis;
  • Planejamento;
  • Organização;
  • Coordenação;
  • Controle.

A teoria clássica está dividida em alguns princípios gerais, que são eles:

Divisão do Trabalho – Trata da especialização das tarefas e das pessoas com a finalidade de aumentar a eficiência;

Autoridade e Responsabilidade – Há o direito de dar ordens e os subordinados devem obedecer. Como a responsabilidade é uma consequência da autoridade, deve haver equilíbrio entre as duas partes;

Disciplina – Deve haver obediência e respeita às normas;

Unidade de Autoridade – O empregado recebe ordens de apenas um superior;

Unidade de Direção – Deve existir apenas um superior responsável pelas atividades de um grupo;

Subordinação individual ao interesse geral – Os interesses gerais devem ser prioridade aos interesses individuais;

Remuneração – A remuneração deve ser justa e satisfazer as necessidades dos trabalhadores assim como atender as expectativas da empresa;

Centralização – A autoridade deve estar concentrada no topo da empresa;

Estabilidade – Quanto maior for o tempo que o empregado permanecer no cargo é melhor;

Espírito de Equipe –  União entre os funcionários.

Para Fayol, a organização formal é dividida em Linear e de Staff. Sendo que a organização linear está disposta em forma piramidal, com uma unidade de comando, gerência e centralização da autoridade. Conforme figura abaixo:

Organização linear

Já a organização por Staff, se caracteriza pelas consultorias, sem possuir autoridade de comando, apenas especializadas. Para Fayol, neste tipo de organização, a equipe possui conhecimento, onde analisam e propõem alternativas. O grupo precisa ser diferenciado profissionalmente e intelectualmente. Conforme mostra figura, sendo que, abaixo dos gerentes estão os operários:

Organização linear

Críticas à Teoria da Administração Clássica

  • Abordagem simplificada;
  • O psicológico e o social dos empregados não são considerados;
  • Ausência de trabalho experimental;
  • Comportamento mecânico;
  • Racionalismo na percepção da administração;
  • Abordagem de sistema fechado.

A tabela abaixo, mostra uma comparação entre a Teoria da Administração Científica e da Teoria Clássica da Administração.

TaylorFayol
Teoria da Administração CientíficaTeoria Clássica da Administração
Ênfase na definição das tarefasÊnfase na estrutura da empresa
Aumentar a eficiência da empresa através da especialização dos empregados.Aumentar a eficiência da empresa através de vários níveis de responsabilidade.

Atualmente a abordagem clássica é muito criticada, porém quando se trata da área de produção, esta abordagem é a que mais traz resultados em relação a redução de custos e ao aumento da produção. Nos próximos textos vamos abordar outras Teorias da Administração que vão ajudar a entender como a administração funciona e também ajudar a escolher qual teoria melhor se encaixa na sua empresa.

Referências

CHIAVENATO, Idalberto. Administração: teoria, processo e prática, 5 ed. Rio de Janeiro: Manole, 2014.

CHIAVENATO, Idalberto. Administração: teoria, processo e prática, 4 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

CHIAVENATO, Idalberto. Administração: teoria, processo e prática, 4 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

CHIAVENATO, Idalberto. Administração: teoria, processo e prática, 3 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

Leitura recomendada

Talvez você goste destes textos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *