O que é Benefício Marginal?

Um benefício marginal ou receita marginal é o valor máximo que um consumidor está disposto a pagar por um bem ou serviço adicional. É também a satisfação ou utilidade adicional que o consumidor recebe quando o bem ou serviço adicional é adquirido. O benefício marginal para um consumidor tende a diminuir à medida que o consumo do bem ou serviço aumenta.

Compreendendo os Benefícios Marginais

Também chamado de receita marginal ou utilidade marginal, um benefício marginal se aplica a qualquer unidade adicional adquirida para consumo após a aquisição da primeira unidade. O termo utilitário é usado para descrever o nível de satisfação que um consumidor atribuiu à unidade que está sendo consumida.

Geralmente expressa pelo valor que um consumidor está disposto a gastar em uma unidade, a concessionária pressupõe que o consumidor encontre uma quantidade mínima de valor intrínseco igual à quantia dinheiro paga pelo item.

Por exemplo, se uma pessoa compra um hambúrguer por R$ 10,00, presume-se que o consumidor esteja obtendo pelo menos R$ 10,00 em valor percebido do item.

Benefício Marginal em Queda

À medida que as unidades são consumidas, o consumidor geralmente recebe menos utilidade ou satisfação do consumo.

Para demonstrar isso, voltaremos ao exemplo acima. Suponha que haja um consumidor que queira comprar um hambúrguer adicional. Se esse consumidor estiver disposto a pagar R$ 10,00 pelo hambúrguer adicional, o benefício marginal de consumi-lo é igual à compra inicial de R$ 10,00.

No entanto, se o consumidor decidir que está disposto a gastar apenas R$ 9,00 no segundo hambúrguer, o benefício marginal será de R$ 9,00. Quanto mais hambúrgueres o consumidor tiver, menos ele quer pagar pelo próximo. Isso ocorre porque o benefício diminui à medida que a quantidade consumida aumenta.

Benefício Marginal e Preço Unitário

Mesmo que o consumidor esteja disposto a pagar R$ 10,00 pelo hambúrguer, R$ 10,00 não é necessariamente o preço do hambúrguer. O preço é determinado pelas forças do mercado. A diferença entre o preço de mercado e o preço que o consumidor está disposto a pagar – quando o valor percebido é maior que o preço de mercado – é chamada de excedente do consumidor. Isso não deve ser confundido com superávit econômico.

Nos casos em que o consumidor percebe que o valor de um item é menor que o preço de mercado, o consumidor pode acabar não prosseguindo com a transação.

Itens sem Alterações nos Benefícios Marginais

Nem todos os produtos estão sujeitos a alterações no que diz respeito ao valor percebido. Por exemplo: os medicamentos sujeitos a receita médica podem manter sua utilidade a longo prazo, enquanto continuar a funcionar conforme necessário. Além disso, os benefícios marginais de certos produtos básicos, como pão ou leite, também permanecem relativamente consistentes ao longo do tempo.

Benefícios Marginais para Empresas

Os benefícios marginais têm aplicações para as empresas, especialmente quando se trata de marketing e pesquisa. As empresas precisam considerar que um cliente pode comparar o custo marginal de uma compra adicional com o benefício marginal. Um custo marginal é um custo adicional incorrido na produção de uma unidade subsequente.

Voltando ao exemplo acima, se um cliente comprar o primeiro hambúrguer por R$ 10,00 e um segundo por R$ 9,00, ele poderá colocar um benefício marginal de R$ 9,00 no segundo hambúrguer e poderá comprá-lo devido ao custo marginal de R$ 9,00. Mas se o cliente ficar cheio depois de apenas um hambúrguer, o custo marginal de R$ 9,00 será superior ao benefício, e ele não poderá comprá-lo.

As empresas podem usar a pesquisa que realizam em benefícios marginais pelo melhor preço possível para qualquer negócio. As empresas também podem usar essa pesquisa para descobrir quais são as despesas adicionais com a venda de um segundo item em relação ao primeiro.

1 comentário em “O que é Benefício Marginal?”

Deixe um comentário