Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais

Uma organização para ser produtiva necessita reunir quatro fatores de produção: natureza, capital, trabalho e empresa. Cada um desses fatores possui funções específicas, que são:

  • Natureza – Fornece os insumos necessários à produção. Proporciona as entradas de insumos para que a produção seja realizada;
  • Capital – Fornece a verba para adquirir os insumos e para efetuar os pagamentos dos colaboradores;
  • Trabalho – Referente à mão de obra que processa e transforma os insumos em produtos acabados ou serviços concluídos. Geralmente é chamado de mão de obra porque o trabalho que é realizado normalmente é feito pelo operário que realiza as operações físicas;
  • Empresa – É o fator integrador, onde a natureza, o capital e o trabalho, em conjunto, permitem que o resultado seja alcançado. A empresa constitui um sistema que coordena todos os fatores de produção, fazendo com que o resultado do conjunto supere o resultado que seria alcançado por cada fator de forma isolada.

Estes quatro fatores de produção em conjunto são chamados de Recursos Empresariais, que são divididos em Recursos Materiais e Patrimoniais, Recursos Financeiros, Recursos Humanos, Recursos Mercadológicos e Recursos Administrativos. Neste texto vamos dar ênfase aos Recursos Materiais e Patrimoniais.

A Administração de Materiais moderna é estudada como um sistema integrado em que vários outros subsistemas interagem para obter um determinado resultado. Existem dois tipos de subsistemas, os subsistemas típicos e os subsistemas específicos.

Vamos começar abordando os subsistemas típicos, são eles:

  • Controle de estoque: responsável pela gestão econômica dos estoques, através do planejamento e da programação de material. O estoque é importante dentro de qualquer empresa e deve operar com um número mínimo de preocupação e de desnível. Os estoques podem ser de matéria-prima, produtos em fabricação ou de produtos acabados. O setor de controle de estoque analisa tanto o nível do estoque quanto o investimento financeiro envolvido nas operações.
  • Classificação de material: responsável pela identificação, classificação, cadastramento e catalogação dos materiais.
  • Compra de material: responsável pela gestão, negociação e compra de material. Este setor precisa estar atento ao estoque de matéria-prima, pois é responsável pela reposição, não deixando que falte material para a produção. Quem trabalha neste setor não é responsável apenas pela quantidade e prazo de mercadorias compradas, mas também precisa garantir a compra com o melhor preço possível, visto que o preço da matéria-prima influencia diretamente no preço final da mercadoria.
  • Almoxarifado: este setor é responsável pela gestão física dos estoques, onde são guardados, preservados, embalados e é feita a expedição de material. É o local onde os produtos ficam armazenados para atender a produção e os fornecedores.
  • Movimentação de materiais: responsável pelo controle de recebimento, fornecimento, devolução e transferência de materiais.
  • Inspeção de recebimento: responsável pela verificação física e documental do recebimento de material, também faz o controle de qualidade dos produtos.
  • Cadastro: responsável pelo cadastramento de fornecedores, compras e pesquisa de mercado.

Há também os subsistemas específicos, que são:

  • Inspeção de suprimentos: verifica a aplicação de normas e procedimentos estabelecidos para o funcionamento da Administração de Materiais, analisa os desvios da política de suprimento e apresenta soluções para estes desvios.
  • Padronização e Normalização: responsável pela obtenção do menor número possível de variedades de determinado material e traçando medidas de redução de estoque.
  • Transporte de material: responsável pelo transporte, movimentação e distribuição do material. Este setor é responsável pelo transporte da mercadoria até a chegada ao cliente.

É a integração de todos esses subsistemas que movimenta a Administração de Materiais, assim quando um produto chega ao fornecedor ele precisou passar primeiro por todos esses processos, para depois ser enviado para o consumo final.

Quais são as atribuições da Administração de Recursos de Materiais e Patrimoniais?

  • Suprir a empresa de todos os materiais necessários para o seu funcionamento;
  • Supervisionar o setor de almoxarifado;
  • Controlar os estoques, este controle pode ser feito através do Sistema Kanban ou da Curva ABC;
  • Utilizar sistema de estocagem apropriado;
  • Avaliar os possíveis fornecedores;
  • Analisar os inventários rotativos;
  • Trabalhar em conjunto com a gerência de produção, engenharia de produto e com o controle de qualidade.

Objetivos da Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais

A principal finalidade na utilização da Administração de Materiais é assegurar o abastecimento de materiais da melhor forma possível, ou seja, reduzindo os custos e a quantidade de material estocado e consequentemente aumentando os lucros.

Também é importante salientar que o baixo custo na aquisição de materiais implica no preço do produto final, portanto, é fundamental que haja um controle sobre o custo da matéria-prima e este controle é adquirido quando há boas relações com os fornecedores.

A Administração de Materiais precisa garantir a qualidade dos produtos e serviços vindos dos fornecedores e também dos produtos e serviços gerados para o consumo, garantindo assim continuidade de fornecimento.

Como funciona a Gestão de Estoque?

A Gestão de Estoque tem a função de gerenciar os recursos ociosos e destiná-los ao suprimento de necessidades futuras ou de necessidades de outros setores. Portanto tem o objetivo de manter os recursos descritos em inventário e controlar o equilíbrio econômico, e isso se faz assegurando estoques mínimos sem risco de não os ter em quantidade suficiente para as necessidades, além de manter o fluxo de produção em equilíbrio com o fluxo de consumo.

A Gestão de estoque representa uma necessidade real em qualquer empresa, independente se é de pequeno, médio ou grande porte, e sua manutenção requer investimentos algumas vezes elevados.

As principais funções do estoque são:

  • Garantir o abastecimento de materiais;
  • Gerar economia de escala;
  • Flexibilizar o processo produtivo;
  • Agilizar e manter a eficiência no atendimento às necessidades dos clientes;
  • Determinar a quantidade de itens que devem permanecer em estoque;
  • Determinar quando (periodicidade) deve ser realizado o abastecimento;
  • Informar ao setor de compras a necessidade de aquisição de material;
  • Receber e armazenar os materiais;
  • Manter inventário atualizado.

A Gestão de Estoque procura manter os níveis estabelecidos em equilíbrio com as necessidades de consumo ou de vendas, portanto os níveis de estoque são proporcionais à demanda.

Deixe um comentário